23 de janeiro de 2010

Admirável mundo novo

Chega a uma altura em que iniciamos uma viagem de encontro aos nossos pensamentos. Nesse dia afundamo-nos na vida, no momento presente, no aqui e agora, na oportunidade única, que não se repete. Os momentos não se repetem. O aqui e agora acontece em qualquer lado. Não há tempo para descansar, o dia e a noite desaparecem, perduram apenas num perfume que se dispersa. Num momento tudo muda, para sempre. Sempre que procuramos coisas novas, desconhecidas, de uma forma confiante e também vulnerável, a vida torna-se na maior aventura. Eu gosto de aventuras. Parece-me que afinal os sonhos não são desejos recalcados. Se fossem, eu não andaria a sonhar com tamanhos despropósitos. É que no admirável mundo novo nós só teríamos duas hipóteses, neste temos mais. Temos tantas hipóteses que nos damos ao luxo de experimentar várias delas. Quais regras ou valores sociais.
Assim, depois de ter escrito uma sucessão de coisas que ninguém percebe, o que eu queria mesmo dizer é que a procura da Felicidade Máxima vai-se encontrando nos pequenos momentos. E, que, a única forma de compreender isso será com o coração e jamais com a razão em palavras ditas ou escritas.

5 comentários:

Anónimo disse...

Eu acho que te percebi :) os momentos são mesmo o que temos mais certo de viver e são sem dúvida estes, que nos fazem acreditar que vamos ter mais. Reina a esperança!!
CF

entremares disse...

Tulipa,

Veio à memória aquele filme, a insustentável leveza do ser... e sim, nós somos só um perfume que passa, efémeros...

O que nos reserva a próxima esquina, já pensaste ?

Rolando

PP_FANTASMA disse...

E o que irá acontecer amanhã, nos próximos momentos?
"No One Knows" (QOTSA)
:)
Ks

Pedro Bom disse...

Continua a aproveitar esses bons momentos!!

Carlos Albuquerque disse...

Viagem de encontro aos nossos pensamentos é metermo-nos por um turbilhão, mas vale a pena.
Não é a vida uma aventura? E o caminhar pela aventura não é levar o risco na mochila, procurando os tais pequenos momentos?
Que sabor teria a vida se assim não fosse!?
Força!
Abraço
--
PS- Retribuo, agradecendo, a visita ao meu blog.