20 de fevereiro de 2010

A tua vida não gira à minha volta? Não estou a perceber.

A tua vida não gira à minha volta? Não estou a perceber.
Acho que fazemos esta pergunta vezes sem conta, seja em relação aos amigos, seja em relação à cara-metade, aos filhos, aos pais, seja em relação a qualquer um que nos rodeia. Há um certo momento na vida, esplendoroso, que percebemos que a vida dos outros não gira à nossa volta. Um momento de libertação dizem uns, um momento de sofrimento dizem outros.
Cada um arranja a sua estratégia para lidar com a situação. Eu arranjei um cão.

5 comentários:

Helga disse...

Eu arranjei 3 filhos e percebi imediatamente, logo após a chegada do primeiro, que a minha vida passou literalmente a girar à volta deles.

Bonito cãozinho. Como se chama?

Kisses :)

Tulipa disse...

Helga, 3 filhos é mesmo uma vida muito preenchida de muito AMOR!! Felicidades para todos!

p.s. não sei o nome do cão, mas podemos chamá-lo de boby ;)kisses

Brown Eyes disse...

Helga há quem arranje filhos mas os filhos também partem e depois? Tulipa um cão é uma boa opção. São fieis e a vida deles gira mesmo à tua volta. Não falando em pessoas, também tenho um cão que é um miminho, o Brown.
Beijinhos

Helga disse...

Obrigada Tulipa. É uma casa cheia de tudo isso! Kisses :)

Brown Eyes, quando os filhos partirem, ficam as recordações e depois há sempre a esperança de me ocupar das noras, do genro e dos netos.

Beijinhos :)

Lala disse...

Bem... Para não ficar mal eu cá arranjei a filha Carolina, a cadela Maggie e a gata Sofia... é uma verdadeira roda gigante lá em casa... giramos todas à volta umas doas outras... Também tive o gato Simão (a juntar às três lá de cima)... mas acho que ele percebeu que viver com 4 gajas não era pera doce... então desistiu e preferiu ir ter com o 'Senhor'!!

Beijinhos***