23 de agosto de 2011

O meu amigo virtual Edson Marques diz que “Toda emoção é produto do raciocínio.”. Pensei, pensei, e acho que não concordo. Se assim fosse, como explicar o facto de eu pensar uma coisa, sentir outra e, no fim, no agir, fazer exactamente o contrário do que queria. A coisa até corre bem quando ajo ao contrário do que o que penso, o pior mesmo é quando ajo ao contrário do que sinto. Não, a emoção não é produto do raciocínio. Mas o raciocínio, esse sim, é toldado pela emoção. E por favor não me contrariem nesta última frase, que eu não conseguiria lidar com a frustração de alguns dos meus actos.

Ou nunca mais..."  , e isso eu concordo. 

8 comentários:

Malena disse...

O raciocínio pode ser toldado pela emoção mas também pode ser ajudado por ela! :)

Tulipa disse...

tem dias, Malena :)

Catarina Reis disse...

Por vezes é tudo uma questão de "beber uns canecos" e esquecer o pensamento.
Uma filosofia tramada essa que hoje escreveste Tulipa.
Beijos

Tulipa disse...

Boa Catarina! É esse o espírito, beber uns canecos e esquecer tudo :)
kiss

Briseis disse...

Uuuuuuiii... eu adoro discussões deste género... =) e estou tentada a dar razão ao teu amigo... A emoção não nasce no coração e o raciocínio no cérebro. Ambos nascem no cérebro e, por muito que nós gostemos de os separar, a verdade é que o sentimento, a emoção e o querer, quando se manifestam, já vêm "filtrados" pelo nosso raciocínio. Dizemos que há um conflito apenas para justificar a nossa teimosia em querer uma coisa, mesmo quando sabemos que não devemos. Mas aí o conflito é da cabeça, não entre a cabeça e o coração... =)

Tulipa disse...

Briseis, eu tb adoro discutir estes assuntos :) Parece que é a cabeça que controla tudo, é verdade, mas que o coração bate mais forte sem controlo muitas vezes também é verdade :)
Agora a sério, cada vez mais se discute este assunto, e cada vez mais tenho a certeza que tem a capacidade de "raciocinar" as emoções e as compreender tem pois uma maior possibilidade de alcançar os seus objectivos.
kisses

Tio do Algarve disse...

Tulipa,
Concordo contigo...mas também há inteligência emocional...

E muito bem dita aquela questão da felicidade e do agora!
bjs

Tulipa disse...

Tio do Algarve,sim, é a inteligência emocional que devemos desenvolver. bjs