7 de dezembro de 2010

Sobre a (in)coerência (in)terna

Não chames a ti própria nomes feios se desejas que os outros te chamem o contrário. Primeiro, as pessoas saudáveis que te rodeiam não compreendem comunicações disfuncionais, ficam-te a sobrar as outras.  Segundo, corres o risco de tu própria acreditares. E, se tu própria acreditares, passa a ser uma verdade absoluta.

8 comentários:

Malena disse...

Pois... Eu tenho a mania de me auto-insultar! Melhor para com isso! :)

Tulipa disse...

É melhor Malena ;) Só é permitido em situações muito particulares...espero que tenhas a mania também de te auto-elogiar :)

Catarina Reis disse...

Boa reflexão. beijos

Tulipa disse...

beijos catarina!

luisa disse...

Já diz a publicidade: Se não gostares de ti, quem gostará?

Tulipa disse...

E temos que fazer tb boa publicidade a nós próprios :)

Lala disse...

se eu não gostar de mim, quem gostará? eheh!

Beijos!

Tulipa disse...

Lala, é por aí :) beijos!