11 de novembro de 2010

Medo

Acabaram de me dizer que a pior guerra é a que se trava sem medo. Sim, faz sentido. O medo faz-nos parar, pensar, delinear estratégias, e pensar em nós e nos outros. Só que às vezes é tarde demais, por medo não se ganha nem se perde, simplesmente não se participa. E isso não é bom, é aborrecido.

9 comentários:

O símbolo disse...

smepre tive comigo que medo fundamental...

Tente esquematizar um mundo sem medo pra ter idéia de uma série de desastres..

Tulipa disse...

Sim símbolo, sem medo era um desastre total. kiss

Sofia disse...

Olá Tulipa, o medo paralisa, faz hesitar, atrasa os nossos movimentos. Não sei se há guerras melhores ou piores. Há guerras, apenas. Agora, batalhas, essas sim, é que são boas ou más :-) Mas sempre sem medo de as enfrentar!
Beijinhos,Sofia

Tulipa disse...

Sofia, o medo se não for em excesso previne situações irrecflectidas. Mas sim, há batalhas que temos que travar sem medos. kiss

Muss disse...

Ui... não é uma questão fácil, acho que depende de quantas vezes nos demos mal. Mas quero acreditar que sim, que vamos para a guerra sem medo e salve-se quem puder!! :)

Catarina Reis disse...

Ter medo faz parte da vida, é um pouco de adrenalina para nos manter acordados.
Beijos Tulipa

Tulipa disse...

Muss, quem vai à guerra dá e leva, isso sim vale a pena :)

Catarina, é verdade.

Kiss

Lala disse...

o medo é fundamental... mas faz-nos perder tempo. Faz-nos perder assuntos. E faz-nos perder outras coisas. Mas sabes? Fico sempre feliz de cada vez que passo aqui, sem medos(!), porque sei que não vou perder tempo... levo antes daqui uma lufada de ar fresco... assim como o tempo às vezes nos dá depois de dias de calor intenso e, quando vem um dia mais fresquinho... é uma lufada de ar fresco, certo?
Então, por causa do tempo (e de outros assunto) venho aqui hoje homenagear-te. É que a panela lá do outro lado preparou uma sopa riquíssima e tem uma colherzinha para ti;)!

Beijinhos**

Tulipa disse...

Obrigada Lala. Um beijinho grande!