24 de janeiro de 2008

Zanga

Em relação a correr riscos, nunca me fez tanto sentido que devemos arriscar, usufruir do prazer, aproveitar o momento e resolver os problemas que nos surgem, só quando eles surgem.
E, claro, arcar com as consequências das nossas decisões...pensando em nós próprios e magoar os outros se for preciso! É mais fácil tomar decisões a pensar no que será melhor para quem nos rodeia. Que poder, que altruismo, tanto cínismo quanto o tamanho da desresponsabilização dos nossos actos!
Fui invadida por uma zanga!

2 comentários:

Edson Marques disse...

Você aprofundou o sentido da coisa!

Parabéns!

E também agradeço pelos comentários ao meu texto sobre "Se eu pudesse começar de novo".


Abraços, flores, estrelas..

A.Gaspar disse...

...o verdadeiro altruísmo...não será sermos bons para os outros...sem necessáriamente termos que os agradar...?
...eu cultivo o meu altruismo...com o meu campo interior, e em primeiro lugar, cheio de conforto...